Você se acha um profissional no que faz? Quando você contrata alguém que se diz “profissional” naquilo que faz, quais expectativas são geradas por você? E quando alguém contrata você, a sua postura é de um profissional?

Esse post foi inspirado pela discussão levantada pelo grande Elemar Jr. da EximiaCo e também foi amplamente comentado em um podcast da lambda3. Caso não conheça nenhum dos 2 citados, por favor resolva isso imediamente:

Falhas de software em produção tem sido observadas com mais frequencia hoje em dia (tudo bem com vocês Niantic?), o que será…


Photo by Max Saeling on Unsplash

Atualmente na empresa onde trabalho estávamos com alguma dificuldade em realizar testes integrados nas máquinas dos desenvolvedores. Não temos muitos serviços (bem longe das Deathstarts), mas as vezes precisamos de todos ou pelo menos alguns dos serviços no ar durante o desenvolvimento local. Numa visão bem simplificada do problema, considere esse diagrama:


Photo by Tyler Casey on Unsplash

I was looking into Upwork jobs to see what kind of work the companies there ask people to do. I found some interesting “fixed priced” ones, like this one. I didn’t do the job, I was really just passing by. But this job asked for an ASP.NET Core MVC project where the person could do some CRUD operations and some search with pagination. So far super boring thing to do, but then the person also asked for the ability to be able to select either GraphQL or OData as the source of search. Now things get a little more interesting…

Paulo Morandi

Software Engineer

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store